Hotel Intercontinental Cascais Estoril
Hospedagem

Hospedagem em Cascais: Hotel Intercontinental Cascais Estoril

Cascais é para os apaixonados pelo mar, fato. Não vejo uma vocação maior para a cidade, que preferiu manter o status de vila pra não perder sua característica.

Cascais é um dos destinos ideais para quem gosta de programas ao ar livre, aproveitar a natureza e conhecer um dos lugares mais bonitos do país, sempre na companhia de um clima ameno, mesmo no outono ou inverno. Estive lá quase no inverno e os dias eram bem ensolarados e frescos, nada de frio absurdo como mais ao norte, por exemplo.

Quando eu digo que Cascais é um lugar para os apaixonados pelo mar, não estou exagerando. Em uma costa marítima de 30 Km é possível encontrar várias praias, umas de traços mais selvagens e rodeadas por um bonito cenário de dunas e serra, outras mais perto do centro da vila e acessíveis a pé. Qualquer que seja a opção, além de bons mergulhos e banhos de sol, ainda há uma infinidade de práticas esportivas para aproveitar por lá.

Claro que Cascais tem boas opções de hospedagem, mas eu de coração, duvido que alguma seja tão afetuosa, tão pessoal, tão inesquecível quanto a que tive no Hotel Intercontinental Cascais Estoril.

Vamos começar pelo check-in que foi totalmente diferente daqueles hotéis que já me acostumei a topar por aí. Esqueça aqueles balcões frios, duros, separando o colaborador do hotel do hóspede que acaba de chegar. Meu check-in foi tão rápido que nem deu tempo de terminar minha refrescante limonada.

Logo em seguida, fui sendo acompanhada até meu quarto pelo gentil rapaz que me atendeu com total carinho e atenção. Note que eu usei a palavra carinho, no sentido mais pleno da palavra. Nunca me senti tão acolhida sendo recebida em um hotel.

Bem, já no meu quarto, o gentil rapaz me explica sobre todos os controles de iluminação e demais comodidades no quarto. Rapidamente ele me entrega os cartões e se retira desejando-me uma excelente hospedagem. Fecho a porta e quando me direciono para além da entrada da “casa de banho”, já pensando em ir até a varanda para apreciar minha vista, voilà! Me deparo com minha cama. Sim, era enorme, mas ela guardava algo muito especial em sua cabeceira estofada: fotos de diversos momentos de minha viagem estavam ali, presas, me fazendo relembrar de cada etapa dessa viagem que estava chegando ao fim. Em pouco menos de uma semana já estaria voltando para o Brasil.

Confesso que aquilo me fez chorar. Chorei pela alegria da surpresa. Chorei por rever tantos momentos lindos dessa viagem incrível. Chorei pelo carinho de terem escolhido as fotos que postei no instagram, que continha as legendas mais pessoais, que traduziam aqueles momentos realmente especiais pra mim. Não foi uma escolha aleatória, estava nítido que havia um cuidado na seleção das fotos, que havia ali mais uma vez a intenção de humanizar a experiência de se hospedar em um hotel, longe de casa, sozinha. Para algumas pessoas isso pode ser decisivo na hora de voltar ou indicar para alguém. Eu certamente vou voltar.

Meu quarto “Ocean View Junior Suite” além de ser muito amplo, moderno e funcional, além de ter minha cama enorme, macia e recheada de lindas fotos de viagem, uma cômoda estação de trabalho, frutas deliciosas, uma TV gigante e uma casa de banho, com banheira sem parede para esconder,  tinha uma bela vista debruçada para a linha férrea e para o mar. Ali presenciei um dos pores do sol mais belos, não só em minha viagem como em minha vida.

Logo que acomodei minhas coisas fui fazer uma espécie de tour pela área comum do hotel. A área da piscina e um belo jardim já fazia parte da composição da minha vista da varanda, e como estava um dia bem fresquinho de outono, não achei uma boa ideia entrar na água e arriscar um resfriado fora de hora, como o que tive em Coimbra. Então me contentei em apreciar e em me sentar por lá bem cedinho, para ler um livro, após o café da manhã no dia seguinte.

Para minha alegria, ainda seria possível ter algum contato com uma piscina durante minha hospedagem. “Se o dia está frio lá fora, mergulhemos então na piscina aquecida cá dentro”, logo pensei ao me deparar com o circuito Wellness do Intercontinental Cascais Estoril. Uma piscina interior, morninha, com cascata, sauna, banho turco e fonte de gelo me aguardavam para experiências especiais. Se tivesse um pouco mais de tempo teria aproveitado algum tratamento no SPA, mas meu compromisso estava se aproximando e fiquei ali curtindo a piscina todinha só pra mim. Francamente, nem senti falta da piscina lá de fora…

Obviamente que a gastronomia jamais poderia ficar de fora dessa experiência incrível. Logo na primeira noite já havia uma reserva em meu nome no Atlântico Bar & Restaurante. Confesso que estava curiosa para provar o menu que me foi tão recomendado pela originalidade do Chef.

O atendimento do restaurante seguiu exatamente o mesmo padrão de quando fui recebida em minha chegada ao hotel. Em uma breve apresentação sobre o local e a proposta do chef já fiquei com um sorriso estampado no rosto que ali permaneceu por toda a noite. O Chef Miguel Laffan tem uma proposta que muito se encaixa com aquilo que mais valorizo na gastronomia: o amor ao DNA da terra, a valorização dos pequenos produtores e fornecedores locais. Não há nada mais verdadeiro numa cozinha do que a mistura desses fatores. Quando se ama o que a região oferece, quando se respeita quem cuida da terra com amor, quando se privilegia quem tira o sustento de sua família com produtos cultivados com respeito, quando temos tudo isso na elaboração e preparação de cada prato, o sabor é ainda mais especial. Não é só comida. É amor.

Os pratos estavam incrivelmente bem elaborados, apresentados e saborosos. Certamente as fotos não poderiam traduzir tudo isso, uma vez que a iluminação mais baixa estava ali mais para favorecer o ambiente acolhedor, elegante, intimista, do que para fazer a vez de acessório para fotografia dos pratos. Vamos ao sabor, isso sim importa. E acredite em mim, estava divino!

Ainda falando um pouco sobre a gastronomia do hotel, o café da manhã jamais poderia deixar de ser mencionado. Servido em uma acolhedora varanda com vista para o Atlântico onde muitas delícias são servidas sem dó nem piedade de qualquer pessoa que esteja fazendo uma dieta. Como não era o meu caso, me entreguei sem receio algum a tantas guloseimas. Claro que vou destacar os maravilhosos pães, doces e geleias. Não sei se já mencionei alguma vez por aqui, mas o café da manhã é minha refeição preferida, então o ato de me sentar para tomar um bom café da manhã é quase um ritual para mim. Confesso que nesses dias em demorei bem mais tempo do que o normal nesse “ritual’.

O hotel está localizado numa área muito boa, um pouco antes de chegar até o centro de Cascais. Bem de frente para a estação Monte Estoril. Aliás, esta foi a forma como cheguei em Cascais. Estava partindo de Lisboa e a melhor opção para lá era de comboio (trem), descendo na estação Monte Estoril e subindo até o hotel que ficava a poucos passos dali.

Para passear a pé por Cascais, nada como fazer o passeio beirando o mar. Há uma área delimitada perfeita para ciclistas e peões (pedestres) transitarem apreciando a paisagem lindíssima. Do hotel bastava apenas cruzar uma pequena passagem por debaixo da linha férrea e seguir tranquilamente até o Centro Histórico. Fazendo muitas paradas pelo caminho obviamente.

Nada como flanar com toda tranquilidade pelas ruas e ruelas do centro, passear calmamente pela fortaleza, conhecer os museus e os jardins. A soma de tudo isso se traduz em um centro histórico riquíssimo, belo, pulsante desde os primeiros raios de sol até, bom, até ao sol nascer outra vez.

Se você quiser saber um pouco mais do que fazer em Cascais, pode conferir aqui nesse link aqui.

Depois dessa minha experiência mais que especial no Hotel Intercontinental  Cascais Estoril eu tenho certeza que minha lista de melhores hospedagens do mundo foi atualizada.

Intercontinental Cascais Estoril

Avenida Marginal, 8023 / 2765-249 Monte Estoril – Portugal

Telefone:+351 218 291 100

Fax: +351 218 291 101

E-mail: liset.reservations@ihg.com


Publicidade Ⓘ

Quer saber como conseguir a cidadania portuguesa?


Naira Amorelli
Naira Amorelli
Naira Amorelli, Travel Writer, Turismóloga e publicitária é uma apaixonada por Portugal e vive a sonhar com novas descobertas pelos caminhos mais escondidinhos do país. Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes. Havendo reprodução total ou parcial favor citar a fonte: www.portaldeportugal.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *